A organização do segundo Congresso Brasileiro de Odontologia Hospitalar e Intensiva confirmou nessa terça-feira (13) a programação completa do evento, que acontece dias 27 e 28 de maio no Teatro Sesc da Esquina, em Curitiba (PR), e irá contar com palestras, mesa redonda e apresentação de trabalhos científicos

De acordo com a presidente do evento, Karoline Tulio, a ideia do II COBROHI é buscar o intercâmbio socioacadêmico entre os participantes: “A Odontologia Hospitalar vem crescendo a passos largos em nosso país e para que ela continue assim precisamos debater, conversar e promover seu ensino”.

A abertura oficial do evento acontece sábado (27) às 8h. Logo após, José Tadeu Tesseroli de Siqueira, cirurgião-dentista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP abre a grade científica com a palestra “Dor Orofacial em Odontologia Hospitalar”. Ainda pela manhã outro tema será abordado: “Manejo Odontológico ao paciente transplantado de órgãos e tecidos baseado em evidências”, com Fábio Luiz Coracin, professor da Universidade Nove de Julho e integrante da equipe de OH do Hospital Samaritano (SP).

Pela tarde acontece a mesa redonda “Visão da administração hospitalar em relação à inserção do cirurgião-dentista na equipe multidisciplinar”, mediada pela professora Rosangela Pironti e com a participação de Heleno Faria (administrador hospitalar do HEG-PR), Walmyr Mello (chefe da Equipe de OH do Hospital Samaritano de SP) e Viviane Dias (presidente da Associação Paranaense de Controle de Infecção Hospitalar). A apresentação dos painéis de pesquisa e a assembleia do Colégio Brasileiro de Odontologia Hospitalar e Intensiva serão realizados em seguida, com o happy hour do evento fechando o dia às 20h.

No domingo (28) cinco palestras acontecem pela manhã. A primeira será da de Maria do Carmo Lisboa (enfermeira e professora da PUC do Paraná) e abordará a inserção da odontologia na equipe multidisciplinar da UTI – as contribuições da equipe de enfermagem para a concretização do conceito de cuidado integral. O cirurgião-dentista do Hospital das Clínicas da FMUSP, Diogo Matias, será o responsável pela segunda palestra, sobre odontologia em terapia intensiva. A programação continua com a médica oncologista Ivy Faigle Soares (Fellowship in Integrative Medicine in University of Arizona) que ministrará o tema “O impacto da atuação multidisciplinar no tratamento do paciente oncológico”. As alterações bucais no paciente oncológico serão o foco da fala do Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Odontologia UFPR, Cássius Pereira. Já Héliton Spíndola, membro da International Society of Oral Oncology, irá tratar sobre a terapia de fotobiomodulação em oncologia.

Após o almoço mais três pesquisadores sobem ao palco. Frederico Medeiros, 2º Tenente Cirurgião-Dentista Buco-Maxilo-Facial do Hospital da Aeronáutica/SP, discorrerá sobre novos anticoagulantes orais e suas implicações cirúrgicas odontológicas. Keyse Silva, supervisora técnica de odontologia no Hospital da Criança de Brasília José Alencar, terá como tema a Odontopediatria Hospitalar. Sumatra Jales, supervisora da área da Odontologia da Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso em Cuidados Paliativos e do Núcleo de Cuidados Paliativos do HCFMUSP, fecha a grade científica em sua palestra “Cuidados paliativos em odontologia: perspectivas no Brasil”. No final da tarde acontecem as premiações dos melhores trabalhos e o encerramento do evento.

As inscrições do II COBROHI são limitadas e serão abertas em janeiro de 2017. Serão três tipos de inscrições: acadêmicos, membros do CBROHI e não-membros do CBROHI.